Physalis e o seu fruto chapéu-de-chuva

FAMÍLIA: Solanáceas
ORIGEM: Originária da Amazónia e dos Andes, pertence
PARTES UTILIZADAS: Frutos e folhas

Fisális uma planta conhecida pelo seu fruto delicado e muito perfumado, mas poucos sabem que pertence à  mesma família do tomate e da batata. Em Portugal tem como nomes comuns: Fisális, Tomate lagartixa, Tomate Barrela ou Tomate Capucho.

O seu simbólico cálice que parece feito por teias de aranha quando seco, tem como objetivo proteger o fruto de aves, insectos e ventos. Este pequeno fruto é encontrado no mercado a preços muito elevados. Mas porque não ter um plantinha de Fisális no quintal que exige poucos cuidados de manutenção e tolera muito bem o clima de português.

Dioscórides chamava-lhe de erva Phusalis ou Strychnos Halikakabos e considerava ter efeitos sedativos.

Os frutos tem efeito Diurético, antipirético, sedativo, laxativo em tintura, usada para o tratamento de pedra de rins e ajuda a aliviar as dores de urinar quando existem infecções urinarias. É muito comum fazer doces, compotas e licores.

As folhas são usadas para resfriado e em inflamações.

Esta bem documentado o uso pelos índios na Amazónia, onde fazem uma infusão da folha como diurético. No nordeste brasileiro, utilizam a raiz da planta ou mesmo a planta toda, em fazendo um cozimento (decocto), como estimulante do aparelho urinário e diurético.

Na Inglaterra a receita é colocar duas mãos cheias do fruto dentro de uma cerveja e beber tudo, tomar um por dia. Ajuda a expelir pedras dos rins. O fruto pode ser fresco ou seco.

Estudos farmacológicos, mostram que a planta tem grande poder imunológico e com grande actividade antiviral, com uso especifico para a cura do herpes labial.A planta tem sido estudada também por fornecer um poderoso instrumento para controlar o sistema de defesa do organismo, diminuindo a rejeição em transplantes e atacando alergias.

Contra-indicações:Em grandes quantidades pode causar diarreia (comer 5 ou 6 por dia).

 

Cultivo: Desenvolve-se bem em regiões quentes, de clima tropical e subtropical, mas tolera bem o frio. O terreno deve ser preparado da mesma forma para o cultivo do tomate. Necessita de cuidado com controle da planta pois alastra-se muito facilmente por todo o terreno.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s