Farmácia Viva – Uma horta medicinal na sua casa

Conceito de Farmácia Viva 

O conceito de Farmácia Viva, surgiu no Brasil  à cerca de 30 anos, com um projecto da universidade do Ceara, sendo o objectivo promover a assistência social e farmacêutica às comunidades. Tendo como base as recomendações da Organização Mundial da Saúde e com a observação da população do Nordeste brasileiro sem acesso a serviços de saúde utilizando apenas as plantas locais como recurso terapêutico.

O projecto das farmácias vivas, entre liga o conhecimento empírico com testes científicos, desenvolvendo métodos científicos para o uso correcto em quantidades das plantas medicinais e melhor forma de preparação e utilização dos recursos. Dando a possibilidade das plantas serem produzidas e acessíveis num pequeno espaço.

Existe um grande trabalho de pesquisa etnobotânica, taxonómica, etnofarmacológica e bibliográfica para garantir a eficiência terapêutica e o uso seguro.

No Brasil é um conceito já muito divulgado e estudado, existindo centros de saúde publico que produzem, transformam e fornecem aos seus pacientes tratamentos naturais. Como é o caso do Centro de Nordestino de Medicina Popular, pensado pelo médico naturalista Celerino Carriconde, que tive muito prazer em conhecer na minha estadia no Brasil, o qual me motivou para continuar na minha pesquisa e estudo constante. Podem saber mais sobre esta iniciativa fantástica em: www.cnmp.org.br

Mas não são só os centro de saúde ou medicinas alternativas que podem aproveitar este conceito, nas nossas casas também podemos experimentar.

Uma Farmácia Viva em casa

Mas como posso ter na minha casa uma farmácia viva perguntam vocês! Apenas precisamos de um bocadinho de terra no nosso quintal ou mesmo na varanda e teremos um essencial para começar a nossa farmácia viva.

Em seguida teremos de estudar um bocadinho as plantas que queremos plantar, podemos ter em conta as nossas necessidades e as propriedades das plantas, por exemplo se temos dores de cabeça frequentes porque não ter sempre à mão um bocadinho de tomilho ou sem andamos com muita ansiedade umas folhinhas de cidreira.

Depois de seleccionarmos as plantas basta plantar os pezinhos de cada, cuidar e deixar crescer. Assim teremos nas nossas próprias casas uma farmácia viva em constante crescimento e muito pertinho basta tirar umas folhinhas frescas quando precisaremos.

Exemplo de uma farmácia viva “canteiro das sete dores” na Pousada Ecológica Sempre verde – Recife 

Este canteiro foi criado por mim durante o meu estágio na Pousada Sempre Verde, tinha como finalidade sensibilizar os hóspedes e visitantes ao uso de plantas de fácil aquisição e fomentar a produção caseira com finalidade medicinal.

Foram plantadas espécies cujas propriedades ajudam a tratar as 7 dores mais comuns na população como dores de cabeça, menstruais, de ouvidos, cólicas biliares e dores de dentes. Com apenas 7 plantas estamos preparados (se as conhecermos e estudaremos) para prevenir e curar muitos males. Podem fazer uma lista das mais utilizadas por vocês e e só aproveitar o que estas nos dão 🙂

Eu escolhi estás 7 plantas que são muito fáceis de encontrar no Brasil. Preparei placa identificativas onde consta o nome comum, a finalidade terapêutica e a parte da planta a utilizar.

  1. Capim santo (Cympobogon citratos (D,C.)) – Repelente

  2. Hortelã-graúda (Coleus amboinicus LOUR.) – Dor de ouvido e bronquite
  3. Atipim (Petiveria aliácea Linn.) –  Dor reumática e dor de cabeça
  4. Pega-rapaz (Pilea numulifolia) – Dor de cabeça
  5. Sete-dores (Coleus barbatus Benth.) – Dor de barriga
  6. Aluman (Vemonia candesata Baker.) – Cólica Biliar (Cálculo na vesícula)
  7. Artemísia (Artemísia vulgaris L.) – Usada por mulheres ciclo menstrual irregular e alivia as cólicas e diarreia.

DSC_0047DSC_0624DSC_0681

 

Boas experiências ai em casa!

 

 

Advertisements

One Comment Add yours

  1. Reg Freire says:

    Está a ficar muito bom. Não resisti e partilhei.

    Liked by 1 person

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s